A reforma de consultório é uma etapa com que, vez ou outra, todo profissional ou proprietário de clínica precisa lidar. Os reparos são necessários para modernizar o local de atendimento, manter as estruturas íntegras e conter a deterioração que surge com o passar dos anos.

Ao realizar esse serviço é preciso considerar diversos aspectos, como a segurança e o conforto dos clientes ou pacientes — durante e após a obra —, se o espaço continuará aberto durante a execução dos trabalhos, entre outras coisas.

Utilizamos a nossa experiência em reforma em construções para construir este artigo, apresentando 5 dicas para você transformar seu consultório, sem complicações.

1. Faça um planejamento da obra

Liste todos os reparos que serão necessários e crie um cronograma, estimando o tempo e as etapas fundamentais para cumprimento deles. Com a estimativa em mãos, você ganha maior controle sobre o processo e evita fechar as portas, em função de algum imprevisto.

O planejamento ajuda também a estimar o valor dos gastos com a reforma. Procure realizar de 2 a 3 orçamentos e, se preciso, compre em mais de um fornecedor para garantir os melhores preços. É interessante também reservar de 10% a 12% do total do orçamento e ter caixa para cobrir despesas extras, que acontecem com certa frequência.

2. Levante as documentações necessárias

Verifique a necessidade de emitir relatórios, alvarás ou outros documentos de autorização para que a reforma aconteça. Dependendo da localidade ou da complexidade do projeto, você precisará de liberação da prefeitura para dar continuidade ao processo.

Se o estabelecimento for composto por salas comerciais ou ocupar um edifício, é preciso atender às regras da NBR 16280, por exemplo. Veja também se será necessária a assinatura de um arquiteto ou engenheiro, bem como a emissão dos laudos de ART e RRT.

3. Dê uma atenção especial à recepção

A recepção e a sala de espera funcionam como um cartão de visitas do seu serviço. Procure criar um espaço amplo e bem arejado para garantir o bem-estar dos pacientes, bem como investir em poltronas de qualidade e uma decoração agradável, que transmita a personalidade da sua clínica.

4. Divida a reforma por setores

Ao setorizar a obra, seu consultório continua funcionando normalmente, sem gerar grandes transtornos. Se necessário, transfira os equipamentos da sala em reforma para um espaço provisório e somente mexa em outro local após a conclusão da obra naquela área.

Pode ser que você precise remanejar a agenda, reduzindo o número de atendimentos realizados durante o período. Outra opção é realizar a manutenção em períodos sazonais, com uma menor procura pelos pacientes.

5. Escolha uma equipe capacitada

Contratar um pedreiro ou empreiteiro autônomo pode sair um pouco mais em conta, mas acaba por não compensar no caso de reformas comerciais. Isso porque, ao contrário de uma residência, a reforma de consultório precisa ter dia exato para acabar. Transtornos podem resultar em prejuízos financeiros e comprometimento da imagem da empresa.

Busque uma empresa com know-how e uma equipe completa para cobrir todos os aspectos da obra, elaborando a documentação, aquisição com fornecedores e suporte em questões estruturais e técnicas. Esse acompanhamento, de ponta a ponta, garante a tranquilidade que você precisa para continuar atendendo e administrando o negócio.

Uma reforma de consultório costuma acontecer por bons motivos: ampliar os serviços, trazer comodidade aos clientes ou valorizar o negócio. Realize melhorias periódicas para que essas sejam sempre suas razões, evitando danos severos nas estruturas. Seja sua obra pequena ou mais desafiadora, a contratação especializada é uma escolha que poupa tempo e problemas.

Agora que você já tem uma visão global sobre o que fazer para modificar seu consultório, aproveite também para saber mais sobre a reforma predial e seus processos!

Comments 0

Leave a Comment